O levantamento anual, divulgado na última segunda-feira (5), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrou que o município de Lagarto registrou uma redução de 10,4% no número de homicídios dolosos, entre os anos de 2016 e 2017. O estudo é um desdobramento do Atlas da Violência que destrincha os dados das 310 cidades médias e grandes do país.

Dos municípios sergipanos com mais de 100 mil habitantes, Lagarto foi o que menos registrou homicídios em 2017

De acordo com o Ipea, a redução ocorrida em Lagarto segue o panorama registrado em todo o estado de Sergipe, que conseguiu reduzir a sua taxa de mortes violentas em 11,3%, sendo que vinha numa sequencial crescente. Para o órgão, a redução se deve a reorganização do trabalho policial.

“Uma explicação alternativa passa pelo amadurecimento da reorganização do trabalho policial levada a cabo desde 2015, quando se passou a promover maior articulação das agências policiais (SSP, PM, especializadas, DHPP, etc.) e uso de indicadores estatísticos e análise criminal para a construção de diagnósticos locais sobre a dinâmica da violência”, ressaltou o Instituto de Pesquisa. 

O Ipea ainda diagnosticou que “o estado, que vinha tendo forte crescimento da taxa de homicídio nos anos anteriores, obteve em 2017 uma redução de 11,3%. Outra explicação possível poderia ser relacionada o retorno à média da taxa de crescimento da última década. De fato, enquanto nos nove anos anteriores a média anual de crescimento era de 10,8% ao ano, entre 2014 e 2016 o crescimento médio anual foi de 14,4%”, explicou. 

Dados diferem do divulgado pelo 7°BPM

Enquanto o Ipea contabilizou uma redução de 10,4% no número de homicídios em Lagarto, o comando do 7° Batalhão de Polícia Militar divulgou, no dia 29 de dezembro de 2017, um levantamento que apontava para uma redução de 22,22% em relação ao ano anterior.

7°BPM estimou uma redução superior a 20%

Na época, segundo a polícia, Lagarto havia registrado 35 homicídios, ou seja 10 a menos quando comparado ao saldo apresentado em 2016. Enquanto o Ipea contabilizou, somente em 2017, 44 homicídios dolosos e outros quatro ocultos – que são óbitos que seriam decorrentes de agressões por terceiro ou por consequência de uma ação policial intencional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here