Um cidadão de Lagarto, que prefere não ser identificado, procurou o Portal Lagartense para fazer uma denúncia sobre cobranças da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) que extrapolam a média de consumo do lugar em que trabalha.

De acordo com o faturamento que nos foi enviado pelo cidadão, a média deste ano das cobranças no estabelecimento corresponde a cerca de R$ 50,00. Entre os sete primeiros meses do ano. A maior variação de custo das cobranças foi de R$ 35,64 em janeiro e R$ 81,44 em junho.

Média de cobranças no estabelecimento.

Entretanto, algo curioso aconteceu neste mês de agosto que deixou o cidadão surpreendido. A conta veio muito mais salgada do que o habitual, saltando para R$ 1.161,61, ou seja, mais de 20 vezes acima do valor comumente cobrado.

Última cobrança chega a ser 20 vezes maior do que a habitual.

Ele disse que ao se deparar com o valor se dirigiu até a Deso para fazer a reclamação e a justificativa que escutou foi de que o estabelecimento em que trabalha devia estar com vazamento. Mas, segundo ele, seria improvável haver um vazamento tão grande sem que fosse perceptível. Além disso, essa seria a justificativa que a Companhia dá para todos os que vão fazer a reclamação.

Seu relato dá conta de que a Companhia propôs a redução de 50% da cobrança, o que ainda assim, seria 10 vezes acima do valor médio e, por isso, não aceitou o acordo. “Então, pedi que fizessem a vistoria do hidrômetro ou mandassem pro Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia)”, disse.

Em sua residência, variações altas também chegaram a acontecer por duas vezes, mas não em um nível tão alto, por isso, pôde aceitar o acordo e pagar apenas metade da conta para evitar maiores transtornos.

O mesmo problema acontece com as contas de sua residência.

Um exemplo flagrante é o valor cobrado no mês de maio, quando teve que pegar R$ 116,69, após redução do valor pela metade.

Informações como esta que noticiamos têm sido costumeiras no cotidiano lagartense. Tanto é que diversos relatos circulam entre a população com diversas reclamações a respeito do aumento abusivo nas contas de água da Deso.

Deso

Em resposta, a assessoria de comunicação da Deso disse que a pessoa que se sentir lesada, deve procurar a Companhia para fazer a reclamação e para que a mesma se posicione sobre algum possível erro de leitura do hidrômetro. Nesse caso, o reclamante deve comprar outro aparelho de medição.

Além disso, a assessoria da companhia afirmou que muitos vazamentos são invisíveis e silenciosos, podendo ser decorrentes de algum problema na descarga do vaso sanitário ou de algum cano embaixo da casa.

5 COMENTÁRIOS

  1. Se isso acontecesse comigo e a tal da deso chegasse com essa história de vazamento sem cabimento, em vez de haver água ia ter era fogo nessa empresa de Merda que só olha pra próprio bolso.

  2. Também acho estranho isso que acontece, pois aqui em minha residência moram três pessoas e segundo a leitura do hidrômetro gastamos cerca de mais de 500 l de água por dia, sinceramente não vejo, vou fazer a troca do aparelho de medição

  3. Na verdade todos os problemas referente a deso só será solucionado quando essa empresa for privatizada,igualmente como aconteceu com extinta energipe.

  4. Na verdade todos os problemas referente a deso só será solucionado quando essa empresa for privatizada,igualmente como aconteceu com extinta energipe que quando foi privatizada os serviços foram melhorados em 100%

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here