O Hospital Universitário Professor Edgard Santos, vinculado à Universidade Federal da Bahia à Rede Ebserh (Hupes-UFBA/Ebserh), realizou uma cirurgia inédita de reconstrução peniana. O procedimento foi efetuado em um paciente de 18 anos, que teve o órgão sexual arrancado por meio de uma mordida de cachorro aos oito meses de idade. Com a cirurgia, ele teve a estrutura peniana totalmente reconstruída devolvendo todas as suas funções, inclusive, a capacidade sexual do órgão. O paciente já teve alta e retornou ao ambulatório feliz com o resultado.

Procedimento devolve as funções do órgão em pacientes com amputação genital

O urologista, Ubirajara Barroso, chefe do setor de urologia do Hupes e quem comandou a equipe que realizou a cirurgia, explica que se trata de um procedimento complexo. “Quando o paciente tinha 11 anos, nós realizamos uma reconstrução, mas apenas com retalhos de pele somente por razões estéticas e psicológicas. Na ocasião, foi o sexto o caso no mundo. Agora, sete anos depois, fizemos este procedimento inédito, que é a reconstrução do pênis com o tecido erétil que estava embutido na região perineal [localizado entre o saco escrotal e o ânus]. Como resultado o paciente tem um novo pênis capaz de realizar penetração”, disse.

Apesar de a cirurgia de reconstrução de pênis ter se desenvolvido nas últimas décadas, sua reconstrução continua sendo um grande desafio do ponto de vista anatômico, funcional e estético. “Esse procedimento abre espaço para que pacientes com tumores, amputações e problemas congênitos consigam passar pela reconstrução peniana e não só de forma estética mas devolvendo todas as funções do órgão”, descreve o médico.

Serviço

Usuários com indicação de reconstrução peniana precisam ser encaminhados via regulação municipal ou estadual para avaliação no ambulatório de Urologia.

Fonte: EBSERH

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here