HU de Lagarto promove ações de conscientização e prevenção do suicídio

0

No mês de sensibilização e prevenção do suicídio, o Hospital Universitário de Lagarto (HUL-UFS) está realizando ações para conscientizar e chamar a atenção para esse grave problema de saúde pública, ressaltando questões como fatores de risco e formas de prevenção; e importância da redução do estigma e preconceito em relação ao assunto.

A campanha HUL de prevenção do suicídio foi iniciada no dia 3 e se estende até o dia 26 de setembro envolvendo web palestras, discussão de estudos e casos clínicos, rodas de conversa, distribuição de material educativo, capacitação para profissionais, oficina e estudo orientado, envolvendo profissionais e usuários da unidade hospitalar.

Esta semana, quando se celebra o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio – 10 de setembro -, uma das iniciativas na unidade hospitalar foi a realização de roda de conversa com representantes de serviços de saúde e assistência de Lagarto, oportunidade em que foram discutidos a questão do acolhimento aos usuários e formas de articulação entre os setores envolvidos para ações de controle e prevenção do suicídio.

Prevenção e atuação em Rede

“A intenção da nossa campanha é atentar para os julgamentos, discutir medidas preventivas e melhorar nossa atuação na rede de saúde”, ressalta Aline Alves, chefe da Unidade de Atenção Psicossocial do HUL, lembrando que o suicídio é uma das formas radicais de lidar com o sofrimento. “É a expressão da dor, desespero e desesperança; a pessoa que decide colocar fim à vida está na realidade tentando cessar o sofrimento”, diz.

Para a psicóloga, as pessoas nessa condição precisam de apoio e ajuda, seja por parte de cada indivíduo da sociedade, seja através da assistência institucionalizada à pessoa em risco. “Com esse aporte, sabemos que o número pode ser reduzido se aumentarmos a discussão em torno do assunto”, considera. “Daí convidarmos todos para estar conosco nessa ação”, conclama.

Como parte da campanha, integrantes da Unidade de Atenção Psicossocial do HUL estão percorrendo setores, alas, corredores e recepções da unidade hospitalar afixando cartazes e distribuindo material educativo com temáticas especificas, a exemplo da Pediatria, onde é mostrado o desenho de uma criança com frases fazendo referência ao bullying.

Colaboradores e usuários do HUL ainda participam de dinâmica que tem como meta desmistificar conceitos relacionados ao suicídio, como “Quem quer se matar não avisa, quem ameaça não se mata”; “Falar sobre suicídio incentiva o ato”; ou “O suicida é um doente mental, toda depressão leva ao suicídio”.

 

Os participantes têm como tarefa ler cada frase e opinar. Em seguida, os profissionais de saúde comentam e dirimem dúvidas. No caso das afirmações acima, esclareceram que são exatamente alguns dos mitos difundidos erroneamente entre a população.

Campanha nacional e mundial

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

De acordo com o Movimento Setembro Amarelo, a ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa. Dentre os objetivos, fornecer informações técnicas sobre os principais fatores de risco e as formas de prevenção do suicídio; esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para campanhas contribuem para tirar o assunto da invisibilidade e, assim, mudar essa realidade; e reconhecer o potencial de cada indivíduo da sociedade civil para ajudar na redução das taxas de suicídio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here