Humanização no contexto hospitalar. Esse o tema do II Encontro Sergipano de Humanização na Assistência à Saúde, que e realiza nesta quinta e sexta-feira em Lagarto, no auditório do Centro de Simulações e Práticas do Campus UFS, numa iniciativa da UFS e do Hospital Universitário de Lagarto (HUL-UFS/Ebserh). O evento é voltado para estudantes, professores e profissionais da área de saúde, com coordenação da Residência Multiprofissional e colaboradores da unidade hospitalar.

Através de palestras, mesas redondas, compartilhamento de experiências e apresentação de trabalhos científicos e artísticos o HumanizArte 2019 estará discutindo temáticas como a Política Nacional de Humanização e o SUS; ações e práticas bem-sucedidas no contexto da saúde; e humanização com foco na assistência.

Na mesa de abertura do evento, presença do superintendente do HUL, professor Valter Santana; da diretora do Campus UFS Lagarto, professora Adriana Andrade; do gerente de Atenção à Saúde do HUL, professor Manoel Cerqueira Neto; da professora da UFS Anny Giselly Milhome Farre, que preside o evento; da responsável pelo setor de Gestão da Pesquisa e Inovação Tecnológica do HUL, Camila Brandão; da coordenadora da Residência em Atenção Hospitalar à Saúde do HUL, professora Daniele Dormenis; da psicóloga e integrante do HumanizArte, Aline Alves; e da terapeuta ocupacional e integrante do HUmanizArte, Adriana Gomes.

“Fico feliz em ver o avanço deste projeto e o engajamento desta equipe no dia a dia da assistência e atenção aos nossos usuários”, ressaltou o superintendente Valter Santana. “Que vocês possam extrair o melhor de cada um e que isso possa reverberar nas nossas ações”, disse.

Para a diretora Adriana Andrade, do Campus UFS Lagarto, o evento alinha-se à filosofia da universidade de despertar a capacidade de humanização em cada um. “A arte consegue resgatar o que a gente tem de melhor e esse caminhar junto a ela traz luz ao ambiente hospitalar”, observou. “Lembrem sempre de levar consigo a empatia na essência do seu conceito, que é tentar sentir o que o outro sente”, comentou.

“O HumanizArte utiliza a arte como forma de promoção à saúde e nós acreditamos que é possível unir gestão, controle e humanização”, destacou, por sua vez, Aline Alves, responsável pelo Núcleo de Atenção Psicossocial do HUL e integrante do projeto. “E a residência é protagonista em toda essa ação, , sem ela esse projeto não seria possível”, observou.

Política Nacional de Humanização

A Política Nacional de Humanização (PNH) existe desde 2003 para efetivar os princípios do SUS no cotidiano das práticas de atenção e gestão, qualificando a saúde pública no Brasil e incentivando trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários

Vinculada à Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, a PNH preconiza que a humanização é a valorização dos usuários, trabalhadores e gestores no processo de produção de saúde. E que valorizar os indivíduos inseridos nos processos é oportunizar uma maior autonomia, a ampliação da sua capacidade de transformar a realidade em que vivem, através da responsabilidade compartilhada, da criação de vínculos solidários, da participação coletiva nos processos de gestão e de produção de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here