A Polícia Civil detalhou nesta sexta-feira (27) as investigações que resultaram no cumprimento do mandado de prisão preventiva de José Givaldo Andrade, conhecido como “Itamar”. Ele é apontado como o mandante do crime que vitimou José Carlos dos Santos, 52 anos. A vítima era dona de um parque de diversões que estava instalado na cidade de Lagarto, na época do crime, que foi praticado no dia 25 de junho.

Ele foi preso, encaminhado para uma unidade policial onde ficará à disposição do Poder Judiciário para demais medidas legais cabíveis ao caso.

De acordo com o delegado Marcelo Hercos, a vítima foi morta após sair do parque de diversões. “No trajeto, o carro em que ele estava foi interceptado por dois homens em uma motocicleta, que efetuaram disparos de arma de fogo contra José Carlos dos Santos. O crime foi premeditado, pois o mandante ordenou que um funcionário não seguisse junto com a vítima”, explicou.

“Crime foi premeditado, pois o mandante ordenou que um funcionário não seguisse junto com a vítima”, explicou o delegado.

Ainda segundo o processo investigativo, o mandante do crime era gerente do parque de diversões e vinha causando prejuízos à vítima. “O acusado ao longo dos anos vinha causando esses prejuízos, fraudando, furtando a vítima e obtendo valores ilicitamente. A vítima descobriu dois meses antes do crime e o afastou. Com isso, o acusado arquitetou o crime”, detalhou.

A operação que resultou na prisão do acusado contou com o apoio da Delegacia de Rio Real (BA). Ele foi preso, encaminhado para uma unidade policial onde ficará à disposição do Poder Judiciário para demais medidas legais cabíveis ao caso. As buscas seguem para chegar aos outros envolvidos. Informações e denúncias podem ser repassadas pelo Disque-Denúncia (181). O sigilo é garantido

Fonte: SSP/SE

Relembre o caso: Lagartense de 52 anos é morto entre Lagarto e Boquim

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here