Nos próximos dias 03 e 10 de novembro, mais de cinco milhões de brasileiros em 1.727 municípios responderão as questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que neste ano tende a possuir questões mais técnicas, como determinou o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

E por estarmos a menos de um mês das provas, a reportagem do Portal Lagartense entrevistou o professor Moacir Poconé, que apresentou algumas dicas para os interessados em ganhar acesso a uma instituição de ensino superior pública ou privada. Segundo ele, agora é momento de revisar os assuntos dando preferência a resolução de questões e a análise de provas anteriores.

Poconé é professor de português e redação na rede privada, além de dirigir o Mega Curso

“Esse ano há uma expectativa por conta da mudança do governo. Então talvez seja uma prova mais diferente, mas o tipo das questões costuma ser o mesmo em termos de assuntos. Então quanto mais o aluno fizer as questões, mais familiarizados e atentos eles ficarão no momento da prova”, argumentou o professor.

Além disso, diante da declaração presidencial de que o Enem será mais técnico e menos ideológico, Poconé lembrou que isso não deve significar uma prova mais extensa. “Espera-se que não seja uma prova extensa, porque o que se tinha antes eram discussões a respeito de minorias, como o LGBT, negros, índios. Então talvez essa abordagem não apareça, para dar espaço a abordagem mais técnica dos assuntos mesmo”, observa. 

Tema da redação

Questionado sobre os possíveis temas da redação, Poconé lembrou que embora a causa ambiental esteja em evidência nos últimos tempos, o que mais se comentam é que o possível tema não seja este. “O que a gente mais aguarda e nem sempre acontece é algo ligado à cidadania, ao papel do cidadão, ao respeito ao patrimônio público, à consciência democrática e ao patriotismo. Pode ser também algo ligado à consciência financeira,  à depressão entre jovens e ao Cyberbulling”, detalha.

Candidatos devem ter cuidado com a estrutura da redação

Ainda na entrevista, o professor acrescentou que os textos de apoio devem ser lidos com atenção para que o aluno compreenda a extensão do tema e que, portanto, a interpretação de texto será mais do que fundamental. Contudo, para além da interpretação e argumentação, é com quesitos técnicos da língua que o candidato deve ter mais atenção.

“A dica é ele ter a noção que tem que fazer a estrutura do texto adequadamente, com português correto, e apresentando bons argumentos, que talvez seja o mais difícil, pois para isso ele deve estar bem informado”, diz.

Antes e durante as provas

Ao final da entrevista, o professor afirmou que antes das provas, o candidato deve se organizar levando em consideração as regras do exame, além de dormir e procurar se alimentar bem. Mas isso não quer dizer que o candidato leve para a sala de prova muitos lanches, pois isso pode lhe causar um mal-estar. 

“No momento da prova é importante que ele leia com atenção as questões, e que durante a prova ele tenha um momento para caminhar e esticar o corpo. Isso não é perder tempo, como muitos pensam. Depois disso, ele deve ter muita atenção ao preencher o gabarito, além de tentar encontrar questões mais fáceis e que ele tenha mais segurança para responder”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here