Na manhã do último sábado (18), o ex-deputado federal e atual vice-presidente estadual do MDB Sergipe, Sérgio Reis, conhecido também por ser um dos grandes articuladores políticos do agrupamento Saramandaia, concedeu uma entrevista ao Adiranilton Santos, durante o programa Cidade em Debate, exibido pela Web rádio Serigy FM, afiliada ao Portal Lagartense. 

Na ocasião, Sérgio Reis reafirmou que a paz está selada entre ele e sua tia, a deputada estadual Goretti Reis. Segundo ele, ambos estarão no mesmo palanque em 2020, uma vez que os desentendimentos foram de cunho pessoal e que contaram com conversas alheias aliada a falta de diálogo entre as partes. No fim das contas, segundo ele, ambos estavam errados.

Sérgio Reis: Aprendemos muito com os erros do passado

“Na questão política, estamos engajados em encontrar um pré-candidato a prefeito de Lagarto, que ajude a mudar o que está ai, que implante um novo modelo de gestão, que ajude a cidade de Lagarto a voltar a crescer e a ter o pioneirismo na questão administrativa e politico-estadual. E eu e Goretti estamos no mesmo barco, na mesma sintonia, e estaremos juntos no mesmo palanque com o nosso pré-candidato a prefeito no próximo ano”, frisou.

Em relação ao nome do candidato a prefeito do agrupamento Saramandaia em 2020, Sérgio informou que este será apresentado somente no próximo ano, pois o grupo está avaliando o ônus e o bônus de uma candidatura a prefeito do atual deputado federal Fábio Reis. “Vale a pena que Fábio deixe dois anos de Brasília para ser prefeito de Lagarto? O que é que a cidade ganha e o que é que a cidade perde? A gente não está preocupado em estar mostrando “eu quero ser candidato”, “tem que ser eu”, não existe isso dentro do nosso grupo. Nós temos que fazer uma estratégia que a cidade ganhe com isso e se Lagarto perder Fábio em Brasília por dois anos, levando em consideração o volume de obras que ele traz, a cidade pode perder R$ 80 milhões em investimentos”, argumentou.

A tese de Sérgio vai de encontro a ideia de seu pai, o ex-prefeito Jerônimo Reis, que recentemente disse numa emissora de rádio que era melhor que Fábio e Goretti Reis permanecessem onde estavam. Apesar disso, ele lembrou que todos os quatro principais Reis da família poderão ser o candidato a prefeito pelo Saramandaia, muito embora neste momento o papel de Jerônimo Reis seja o de conselheiro.

“Então [Jerônimo] é uma pessoa que ouvimos diariamente, que nos aconselhamos diariamente e é uma pessoa que tem o direito de ser candidato a prefeito se assim quiser e teria o apoio de todo mundo ao seu redor que acredita na sua capacidade, bem como o deputado federal Fabio Reis, a deputada Goretti Reis, bem como meu nome também está à disposição do grupo e do partido para que no próximo ano a gente decida aquele que vai representar o agrupamento e levar a nossa mensagem para a população lagartense”, disse.

Além disso, Sérgio Reis lembrou que seu grupo político aprendeu muito com o que classificou de série de erros cometidos em 2016. “Se aprendeu muito com os erros do passado e nós, desde o começo do ano, começamos um trabalho de convencimento, de reestruturação, fazendo um trabalho de acompanhamento e, principalmente, de presença na comunidade de Lagarto, para que no próximo ano nosso agrupamento esteja preparado, firme, coeso e ciente e consciente da responsabilidade para governar Lagarto, a partir de 2021”, completou.

Apesar das lições aprendidas e das possibilidades elencadas, no meio social, Sérgio já é visto como o pré-candidato a prefeito do Saramandaia em 2020. Tudo isso, devido as constantes aparições que tem feito nas mais diversas comunidades lagartenses, conversando com populares, velhos amigos e aliados políticos, além de intervir em algumas questões de interesse da população. 

Essas aparições tem gerado críticas de opositores que tem dito que ele está reaparecendo somente agora devido ao pleito vindouro. Entretanto, na entrevista que concedeu ao Adiranilton, Sérgio afirmou que nunca esteve fora da política. “Da política eu nunca me afastei, pois estava fazendo a política de bastidor. Eu fui Secretário de Agricultura e gostei muito daquilo, porque comecei a fazer trabalhos executivos, embora viesse de uma escola legislativa [que foi a Câmara dos Deputados]…”, salienta. 

Confira a entrevista na íntegra, a partir de 01h:01min:04seg:

2 COMENTÁRIOS

  1. TA CERTO SENHOR SERGIO REIS… VAMOS PESQUISAR SEU HISTORICO E VER SE O SENHOR É O MELHOR CANDIDATO A FRENTE DA NOSSA QUERIDA LAGARTO..

  2. lagarto Agora sim vai ter um prefeito de posição que veja menos favorecido que fortaleça a saúde a educação e a segurança jovem experiente vamos fazer diferente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here