De um lado, Cristiano Ronaldo: 32 anos e cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo. Do outro, Lionel Messi: 30 anos, também cinco vezes melhor do planeta. Juntos, esses dois fenômenos dominam o futebol de forma absoluta há 10 anos.

Infelizmente para nós, eles não são eternos. Não são velhos, é verdade, mas tampouco são aqueles jovens de uma década atrás. Com o protagonismo de Neymar no PSG e o surgimento de novas estrelas como Mbappé e Asensio, o Fifa The Best de 2017 pode, então, ter representado o fim do ciclo de CR7 e Messi?

– Terminou? Pô! Está só começando (risos) – brincou o português, que apareceu feliz da vida e cheio de simpatia na zona mista do evento em Londres, onde conquistou seu quinto troféu.

Craque português recebe o prêmio Fifa The Best em Londres (Foto: Getty Images)
Craque português recebe o prêmio Fifa The Best em Londres (Foto: Getty Images)

A imprensa espanhola voltou a questionar Cristiano sobre a competição com Messi. O craque, por sua vez, mais uma vez descartou que haja rivalidade entre eles:

– Não compito com o Leo. Estamos na mesma era, ele ganhou o prêmio de melhor do mundo cinco vezes, eu cinco vezes. As coisas são como são. Estou muito feliz por jogar no melhor clube do mundo e mostrar nos últimos anos que estou em um nível muito alto. Estou tranquilo.

Não deve ser simples seguir motivado quando já se conquistou tudo. O caso de Cristiano Ronaldo é mais ou menos esse. A única taça de grande importância que lhe falta é a Copa do Mundo – Portugal está confirmado na Rússia 2018:

– Minha ambição era ganhar algo pela seleção, e ganhamos a Eurocopa em 2016. Não me falta ganhar nada. O que mais quero é ganhar troféus coletivos enquanto estiver jogando, para assim poder ganhar os individuais. Trabalho para isso e gosto de ganhar os dois.

Lionel Messi e Cristiano Ronaldo na cerimônia do Fifa The Best (Foto: AFP)
Lionel Messi e Cristiano Ronaldo na cerimônia do Fifa The Best (Foto: AFP)

O atacante foi só sorrisos durante o rápido bate-papo com os jornalistas e se disse plenamente feliz com tudo o que conseguiu no futebol:

– Fico muito contente e satisfeito. Vou para cama todos os dias satisfeito com o que fiz. E me sinto um sortudo, uma pessoa especial por jogar no melhor clube do mundo, na seleção, ganhar os troféus que temos ganhado nos últimos anos. Além dos troféus individuais, quinta vez o melhor do mundo. Que mais posso pedir? Sigo contente e desfrutando do futebol. Essa é minha grande motivação.

Por Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here