Nesta semana, o deputado federal lagartense Gustinho Ribeiro (SD) fez um apelo em prol do não fechamento das casas de farinhas por parte do Ministério Público do Trabalho em Sergipe. A ação ocorreu após 10 delas serem fechadas somente no município de Lagarto. 

Gustinho: O fechamento dessas casas será o assassinato da economia de milhares e milhares de famílias

Por isso, em seu discurso, na tribuna da Câmara dos Deputados, Gustinho Ribeiro disse que 70% da economia de alguns municípios como São Domingos e Campo do Brito vem justamente do trabalho desenvolvido nas casas de farinhas.

“[As casas de farinhas] São indústrias artesanais em que essas famílias produzem a farinha e comercializam para o nordeste inteiro e acho até que para o país inteiro. São municípios importantes para o nosso estado e que estão em pânico com essa ação do Ministério Público do Trabalho, que visa o fechamento dessas pequenas indústrias artesanais”, observou.

Diante disso, o parlamentar apelou para a educação e não para a punição dos pequenos produtores, aliado a construção de um entendimento em prol dessas unidades produtoras entre os órgãos governamentais e fiscalizatórios.

“Isso tem preocupado muito a população desses municípios e eu faço aqui um apelo para que essas ações do Ministério Público do Trabalho tenham o intuito de educar, de promover a adequação dessas pequenas indústrias. Mas o fechamento será o assassinato da economia de milhares e milhares de famílias que vivem dessas pequenas indústrias”, argumentou.

Entenda o caso: Secretário de Desenvolvimento Social fala sobre as casas de farinha de Lagarto09

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here