Um resultado nada positivo para a saúde da região centro-sul de Sergipe. É que de acordo com o 6º Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa), divulgado na última quinta-feira, 14, Riachão do Dantas, Simão Dias, Salgado e Tomar do Geru estão com alto risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti.

Com isso, eles figuram como os municípios com maior risco de sofrerem com o surto de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya. O LIRAa ainda mostrou que outros 41 municípios sergipanos estão em situação de médio risco. Entretanto, os números representam uma melhora.

É que segundo o Governo do Estado, “O resultado deste último LIRAa do ano apresenta um cenário melhor quando se compara ao do 4º levantamento. Naquele, 26 municípios apresentavam alto índice de infestação do mosquito e de risco de adoecimento da população, contra o atual onde somente quatro estão na situação preocupante”.

Entretanto, apesar da redução, a diretora de Vigilância em Saúde, Mércia Feitosa, assegurou que é preciso que todos continuem em alerta.  “Se não houver a continuidade das ações de combate ao Aedes de forma contínua e intensificada, esse contexto pode sofrer alteração porque dengue é todo dia. Os números atuais da doença reforçam em nós a certeza de que a dengue precisa ser combatida todos os dias”, enfatizou a diretora informando que o Estado vem com grande potencial para 2020 no que diz respeito ao Aedes: continuar qualificando os agentes de endemias dos municípios, quando também serão avaliados os processos de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here