Nesta segunda- feira, 9 de dezembro, é comemorado o Dia do Fonoaudiólogo, profissional da área da saúde que trabalha com os diferentes aspectos da comunicação humana: linguagem oral e escrita, fala, voz, audição e funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação.

No âmbito hospitalar, para os pacientes internados, esse trabalho vai além. Como é o caso de alguns pacientes internados no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) que sofrem com sequelas de um AVC, prevenindo a pneumonia broncoaspirativa e agravos decorrentes do uso prolongado de vias alternativas de alimentação, além de auxiliar diretamente pacientes que sofrem com disfagia.

Nesta segunda- feira, 9 de dezembro, é comemorado o Dia do Fonoaudiólogo.

A disfagia é um distúrbio de deglutição que pode ocorrer do recém-nascido ao idoso. Quando não tratada adequadamente, a disfagia pode levar o paciente à desnutrição, desidratação, pneumonia aspirativa e até a morte. O fonoaudiólogo do Huse, Arthur Brito Marcelino, destaca o papel da fonoaudiologia nesse cuidado intra hospitalar também ao paciente com AVC agudo.

“Para se ter uma ideia, em 2018 foram registrados cerca de 380 casos de AVC que deram entrada no Huse. Desses, mais de 60% apresentaram casos de disfagia, podendo ser leve, moderada ou grave, sendo necessário, muitas vezes, a intervenção de reabilitação e via alternativa alimentar para que esse paciente consiga hidratar e nutrir de forma adequada e sem risco de desnutrição, desidratação e sem risco de pneumonia aspirativa”, explicou o fonoaudiólogo.

Atualmente, o Huse conta com uma equipe de 11 fonoaudiólogos que atuam nas UTI’s adulto e infantil, enfermarias, oncologia e pronto socorro. É um trabalho fundamental no tratamento dos pacientes que necessitam do serviço e, principalmente, o traqueostomizado. O desmame do traqueostomo reduz custos e o tempo de internação do paciente.

A aposentada Dolores da Graça, está acompanhando o esposo que, depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), ficou com dificuldade de deglutir. Para ela, a visita do fonoaudiólogo na enfermaria é sempre muito importante. “Eles tiram muitas dúvidas e nos orientam de forma correta quanto aos cuidados que devemos ter com o paciente, principalmente os que estão em uso de traqueostomo como é o caso do meu esposo”, disse.

Fonte: ASN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here