O diretor-presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, esteve em Lagarto para discutir a respeito da implantação da unidade do hospital do câncer na cidade, fruto de uma conquista da bancada de Sergipe em Brasília. Por isso, ele se encontrou com a prefeita Hilda Ribeiro (SD) em seu gabinete.

“Sergipe vai servir de modelo para todos os outros estados, porque isso foi fruto da união de todos os parlamentares. Um projeto dessa natureza eu só vi no estado de Sergipe, em que todos se uniram em favor de priorizar as verbas do estado designadas para a saúde em uma direção só, em um rumo só, que foi no sentido de trazer uma solução para o câncer no estado”, disse o diretor-geral.  

Após reunião, foi realizada uma coletiva de imprensa no gabinete da prefeita.

Ao todo, são mais de R$ 100 milhões em verbas destinadas para a obra, além do custeio que virá de um terço das verbas individuais dos parlamentares. Ainda ficou acertado que o terreno será cedido pela Prefeitura. Entretanto, ainda não se sabe o local em que o hospital será construído.

Ao Portal Lagartense, a prefeita disse que a equipe do hospital quer uma região que seja mais perto da cidade para que as pessoas possam ter mais acesso a restaurantes, hotéis, pousadas e tudo mais que elas possam precisar. “Na verdade, a Prefeitura vai doar o terreno, mas a equipe do Hospital do Amor que vai escolher a localização”, disse a prefeita.

Previsão para o término das obras

O diretor-presidente do hospital, afirma que depois de iniciadas as obras, a partir da primeira entrada do dinheiro que deve ocorrer em meados de 2020, em dois anos estará ocorrendo o atendimento com todo o procedimento ambulatorial, envolvendo radioterapia e quimioterapia. “Todo o fechamento da área ambulatorial vai ser feito em dois anos. A área de internação que envolve a parte de centro cirúrgico, enfermaria, será secundário no início, então, pode terminar após três anos por conta do cronograma financeiro das verbas”, explica Prata”.

Obra é fruto do trabalho em conjunto da bancada sergipana.

O diretor-presidente afirmou ainda que a verba parlamentar é destinada para a parte de infraestrutura, já que o Governo do Estado costuma contribuir com os equipamentos necessários.

Economia

Ainda de acordo com Prata, contando apenas com médicos e colaboradores, pode-se esperar uma injeção de R$ 5 milhões na economia de Lagarto, apenas em sua abertura. “Então, é um hospital que vai trazer mais de R$ 10 milhões por mês circulando no município”.

Hospital de Amor

Hospital de Amor, anteriormente conhecido como Hospital de Câncer de Barretos é uma instituição de saúde filantrópica brasileira especializada no tratamento e prevenção de câncer com sede em Barretos, São Paulo e referência na América Latina.

Mantido pela Fundação Pio XII, a maior instituição oncológica do país contando com unidades espalhadas pelas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, sendo três hospitais em Barretos, Jales, Porto Velho, Rondônia, além de unidades fixas de prevenção ao câncer em Campinas, Fernandópolis, Campo Grande, Macapá, Nova Andradina e Juazeiro. 

Com uma média de 4.100 atendimentos a pacientes por dia e mais de 400 médicos que trabalham em período integral com dedicação exclusiva, é o hospital que mais atende casos de câncer pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil em 18 especialidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here