Em comemoração ao dia de sua padroeira, a Colônia Treze foi palco da 9ª Corrida Rústica de Santa Luzia. O evento, que aconteceu no último sábado, 14, foi promovido pela Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento Rural Centro Sul de Sergipe (Cercos).

E este ano algumas novidades marcaram a competição, como o apoio do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), uma instituição financeira cooperativa com agências espalhadas por mais de 20 estados do país.

O diretor executivo do Sicredi, Jorge Viana, conta que é a primeira vez que a instituição tem a oportunidade de participar da corrida da padroeira do povoado Colônia Treze.

Pela primeira vez a Corrida teve o apoio do Sicredi que destacou o fato da Colônia Treze ser o berço do cooperativismo no estado.

“Por sermos uma cooperativa, como também é a Cercos que está promovendo essa corrida, é uma honra para o Sicredi estar aqui, começando a participar mais presencialmente e ativamente na Colônia Treze. Isso tudo tem um sentido porque o Sicredi está construindo um caminho para abrir sua primeira agência fora da cidade de Aracaju, que será na Colônia Treze, que foi o berço do cooperativismo no estado de Sergipe. Então, estamos trabalhando nesse sentido. Nossa expectativa é que em 2020 o Sicredi tenha uma agência dentro da Cercos”, afirma Viana.

Crescimento e incentivo

Outro apoiador da ação é o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Sergipe (Sescope/SE) que esteve representado na figura de seu presidente, João Teles.

Todos os anos o Sescope apoia a corrida em homenagem a padroeira do povoado.

“Todos os anos o Sescop apoia a Cercos nessa ação social e pra gente é muito gratificante. Sempre estaremos juntos com a Cercos que é nossa parceira. Por isso estamos sempre presentes em todos os anos, ajudando, apoiando e aplaudindo”.

Já o presidente da Cercos, Aroldo Costa Monteiro, destacou o crescimento do evento e a participação de atletas de outros estados como Bahia e Alagoas.

Presidente da Cercos destaca o incentivo da cooperativa à prática do esporte na comunidade.

“Nosso evento vem crescendo a cada dia e ficando melhor a cada ano. Como a Cercos é uma grande incentivadora do esporte local, foi criado esse evento esportivo há nove anos, e a Cercos vem mantendo para incentivar que as pessoas pratiquem o esporte, seja de qualquer modalidade. A Cercos vem dando apoio, vem dando incentivo a todos os esportes aqui na Colônia Treze e o atletismo não fica de fora. São mais de R$ 8 mil de premiação em dinheiro para ser distribuído entre os atletas”, disse.  

“A dor sai é nas pistas”

Além do apoio do Sicredi, a segunda novidade foi a mudança de percurso da corrida, já que a largada se dava da Pista do Boquim, mas este ano ocorreu na Pista do Açu, tendo como destino final a Praça Santa Luzia, totalizando 6 km.

A gerente de recursos humanos da Cercos, Lidiane Oliveira, diz que o evento conta sempre com diversas categorias para abarcar o maior número possível de participantes, sendo cinco masculinas e quatro femininas.

Equipe da Cercos responsável pela organização da 9ª Corrida Rústica de Santa Luzia.

“Está mais animado do que o ano passado. Tem bastante gente e o pessoal gosta muito porque é um esporte que qualquer pessoa pode participar, não importa a idade, tanto é que, dentre as categorias, tem uma para pessoas acima de 60 anos e tem muita gente participando”, comemora.

Esse é o caso de José Renato, de 72 anos, natural de Itabaianinha e que foi homenageado por ser o corredor mais idoso entre os homens. Ele conta que participa há muitos anos de corridas, inclusive da que acontece em homenagem a padroeira da Colônia Treze, e que tem fome de vitórias.

“Quero estar sempre presente nos pódios. Já tenho 60 troféus em casa e quero ganhar mais. Enquanto Deus me der saúde estarei no pódio, com certeza.”

Homenageada como a mais idosa entre as mulheres, Aurelina Lopes, 74, diz que começou a correr há dois anos e quer ir cada vez mais longe. “O meu sonho é chegar aos Estados Unidos. Na semana passada eu fui correr na Pampulha (MG), 18 km, foi difícil, mas eu fui e venci”.

Ela resume que em sua vida o esporte significa saúde e força. “Isso eu falo para todas as idosas que não fazem isso e ficam em casa com dor no corpo inteiro: a dor sai é nas pistas”, finaliza.

Premiação

Na categoria geral, masculino e feminino, a premiação foi de R$ 300 a R$ 700 para os três primeiros colocados, além de troféu e medalha, sendo esses últimos também válidos para as demais categorias. Também houve premiação especial para os atletas da Colônia Treze que receberam de R$ 100 a R$350 do sexto ao primeiro colocado, enquanto no feminino a premiação foi de R$ 50 a R$ 300 da quinta até a primeira posição. Em outra categoria, o valor foi de R$ 70 a R$ 100 para os três primeiros colocados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here