Depois de muitos convites, no último sábado, 14, o ex-prefeito Jerônimo Reis, líder do agrupamento político Saramandaia, esteve na Serigy FM, afiliada ao Portal Lagartense, onde concedeu uma entrevista ao Adiranilton Santos, durante o programa Cidade em Debate.

Na oportunidade, Jerônimo deixou claro que está a disposição do seu grupo para ser o candidato a prefeito de Lagarto em 2020, desde que esteja livre de pendências judiciais.  “Só serei candidato se a justiça nos der 100% do direito de ser candidato. Então não irei com pendências. Eu fui no passado, mas nesta não irei com pendência”, frisou.

A pendência que Jerônimo se refere é de uma condenação dada pela Justiça Sergipana, por improbidade administrativa. Uma vez que, em seu mandato de prefeito, ele aumentou o salário de um servidor municipal, que era obrigado a dividir o montante com outros três servidores que não possuíam vínculos diretos com a Prefeitura de Lagarto. 

Jerônimo Reis: Eu quero enfrentar vocês dois [Monteiro e Ribeiro]

Além disso, o líder saramandaísta afirmou ter pena da prefeita Hilda Ribeiro, que segundo ele, ainda vai sofrer muito no futuro com o que estão fazendo com ela; e destacou que a cidade está destruída. “Lagarto está há  12 anos com esse grupo politico destruindo a nossa cidade e precisamos reconquistar a confiabilidade do serviço público, porque se assim continuar não sabemos o que será do futuro da nossa querida cidade de Lagarto”, argumentou e completou: “Qualquer pessoa que você trouxer para Lagarto vai dizer que Lagarto está destruída. Tudo por conta desses 12 anos que vocês estão governando”.

Em relação a 2020 e a união dos Reis com os Monteiros, que ficou popularmente conhecida por Saramonteiro, para fritar os Ribeiros, Jerônimo foi categórico e afirmou que isso nunca existiu. “Isso é o grupo da gestão atual querendo desmoralizar o seu parceiro, o seu companheiro de chapa [Valmir], porque eles só estão na prefeitura porque foram eleitos juntos. Porque se fosse seu Gustinho que indicasse um candidato, tenho certeza que ele não elegeria ninguém, mas o parceiro dele a elegeu vice-prefeita e hoje ele está dando o troco que dá ai fica jogando essas coisas nas redes sociais dizendo que nós estamos conversando.

Eu quero enfrentar vocês dois [Monteiro e Ribeiro], nós queremos enfrentar vocês dois juntos. Em nenhum momento, a família e nem o grupo Reis sentou, nem ligou e nem pediu para conversar com A ou B adversários. Nós somos adversários, nós temos as nossas metas, os nossos projetos, nós temos os nossos costumes! E nossos costumes são totalmente avessos aos costumes de vocês, pois não fazemos coisas que envergonham a nossa cidade, nós procuramos fazer o bem e servir a quem precisa”, disse Jerônimo.

Ainda na entrevista, Jerônimo afirmou que o deputado federal Gustinho Ribeiro foi ingrato com o agora ex-prefeito Valmir Monteiro. De acordo com ele, o parlamentar deveria ter, pelo menos, ligado para Valmir, quando do seu afastamento, disponibilizado duas secretarias e reconhecido a importância deste para o grupo. “Não custava nada. Isso se chama gra-ti-dão”, observou.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. beleza Jeronimo, agora repare que cara de pau, o cara cassado o mandato, seu filho Sergio quase foi preso, e ainda querem comandar a prefeitura, a intenção de vocês todos já sabe, roubar, roubar e roubar

  2. Cara que nojo dessa política de Lagarto 😝😝😝😝 só atrasa a cidade. Um sujo, falando do mau lavado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here