Os cuidados essenciais para as puérperas e as gestantes são os mesmos que para a população geral, então, elas precisam se proteger e usar as medidas de higiene para protegerem tanto a si mesmas quanto aos seus bebês. No caso das puérperas sempre que forem amamentar  devem ter o cuidado de higienizar as mãos com água e sabão. Nos casos que incluam sintomas respiratórios precisam se proteger com a máscara e manter, também, a distância segura de pessoas com sintomas respiratórios.

De acordo com a referência técnica da obstetrícia na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), Mauro Nunes Bezerra, a gestante que começar a sentir sintomas leves como tosse, febre, coriza, deve ficar em casa e em isolamento social e da família. “Caso ela apresente dispnéia (falta de ar) deve entrar em contato com a Unidade Básica de Saúde de seu município para que seja orientada. A principal estratégia é ficar em casa, pois a maioria dos casos leves e não causam nenhum outro prejuízo”, explica o médico.

Sobre o uso da máscara, o médico afirma que deve ser feito apenas em pacientes com sintomas respiratórios. Quanto a levar o bebê médico durante a pandemia, ele esclarece que o bebê precisa passar por uma avaliação com o pediatra depois do parto para saber se está ganhando peso, além de tomar as vacinas. Durante o trajeto, é importante o protocolo de distanciamento e assepsia, sobretudo quando retornar para casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here