Ricardo “Carcacinha” Ramos faz parte da nova geração de talentos do Brasil no MMA. O lutador, de 22 anos, que estreou no Ultimate com vitória, é um dos integrantes do grupo que promete – paulatinamente – ocupar as lacunas deixadas pelos veteranos que estão em vias de se aposentar. O peso-galo, que enfrenta Aiemann Zahabi no UFC 217, sábado, em Nova York, não se vê como o futuro do país, e sim como o presente.

– É até meio engraçado, porque escuto: “Ah, é o futuro do Brasil”. Eu costumo dizer que sou o presente do Brasil. Agora é a hora de mostrar para o mundo todo o meu potencial, que sou um grande nome para defender o país e conseguir esse título em breve – declarou ao Combate.com.

 

Ricardo Carcacinha é um dos brasileiros no card do UFC NY (Foto: Adriano Albuquerque)

Ricardo Carcacinha é um dos brasileiros no card do UFC NY (Foto: Adriano Albuquerque)

Algoz de Michinori Tanaka, em fevereiro deste ano, Carcacinha, que venceu o oponente por pontos, acredita em uma performance melhor desta vez, afinal, o “frio na barriga” da estreia ficou para trás.

– A primeira vez foi aquela adrenalina, ficamos mais nervosos. Estreia é estreia. Estou em casa agora, é focar no show, vou dar o meu melhor na luta e ficar mais solto. Não tem aquela pressão de estreia. É a luta que mais estou curtindo, me sentindo leve e feliz. Você chegar e ficar na pressão é um sentimento que te limita. Vivo um dia de cada vez, o que me deixa mais focado para dar o melhor lá no dia.

A confiança na vitória também passa pelo estudo do adversário. Carcacinha conta que esmiuçou o jogo do rival para conhecer todos os seus movimentos.

 

Ricardo Carcacinha bateu Michinori Tanaka em sua estreia no UFC (Foto: Getty Images)

Ricardo Carcacinha bateu Michinori Tanaka em sua estreia no UFC (Foto: Getty Images)

 

– Estudei bastante o meu adversário, vi tudo o que ele tinha, o segui nas redes sociais. Fiz tudo o que podia. Não estudei só a parte técnica, mas também o aspecto psicológico. Estou com bastante carta na manga. Virei com uma surpresa. Estou preparado para trocar porrada, wrestling, jiu-jítsu, o que ele quiser. Vou impor o meu jogo. Ele é completo, tem nocautes e finalização, bom jogo de solo e trocação. É um cara previsível, objetivo. Eu trabalhei em cima disso tudo. Vou ser o imprevisível e fazer algo para deixá-lo perdido.

De olho em sua categoria, Carcacinha vai atuar no mesmo card de Cody Garbrandt, atual campeão do peso-galo e com quem treinou nos Estados Unidos. Ele torce – e acredita – na vitória de “No Love” contra o desafiante TJ Dillashaw.

– Treinamos na Team Alpha Male, em Sacramento. Foi uma experiência ótima para mim, é um cara que estou torcendo muito para ganhar. Estou confiante nisso, do mesmo jeito que estou confiante na minha vitória. Acompanhar de perto é muito bom para mim e estar no mesmo evento que eles é gratificante. A gente tem o velho ditado que treino não se comenta, mas foi uma experiência ótima, ele me ensinou muito, é um cara muito bom. É um cara que quero levar uma amizade, é muito gente boa. Se acontecer de nos encontramos em uma luta um dia, temos que ser profissionais…. Amigos, amigos, negócios à parte. Tenho uma caminhada longa, um passo de cada vez. Ele é o campeão, estou no meu início no evento, tenho muito a evoluir, sou novo. Tenho muita coisa para absorver.
 O Combate transmite o UFC 217 neste sábado, a partir das 20h15 (de Brasília), e o Combate.com faz o Tempo Real do evento, com transmissão em vídeo das duas primeiras lutas da noite. Na sexta-feira, site e canal exibem a pesagem direto de Nova York a partir das 19h55.

UFC 217
4 de novembro, em Nova York (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 1h, horário de Brasília):
Peso-médio: Michael Bisping x Georges St-Pierre

Peso-galo: Cody Garbrandt x T.J. Dillashaw 
Peso-palha: Joanna Jedrzejczyk x Rose Namajunas
Peso-meio-médio: Stephen Thompson x Jorge Masvidal
Peso-médio: Johny Hendricks x Paulo Borrachinha

CARD PRELIMINAR (a partir de 20h30, horário de Brasília):
Peso-leve: James Vick x Joe Duffy

Peso-pesado: Walt Harris x Mark Godbeer
Peso-meio-pesado: Michael Oleksiejczuk x Ion Cutelaba
Peso-meio-médio: Randy Brown x Mickey Gall
Peso-pesado: Alexey Oliynyk x Curtis Blaydes
Peso-meio-pesado: Ovince Saint Preux x Corey Anderson
Peso-galo: Aiemann Zahabi x Ricardo Carcacinha

Fonte: Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here