A campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (gripe) iniciou no último dia 23, tendo como grupo prioritário da primeira fase, profissionais da saúde e idosos.  Até então, foram vacinados no estado 37 mil idosos e 6.700 profissionais de saúde, totalizando 43.700 pessoas imunizadas.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência de Imunização, o objetivo é imunizar  641 mil pessoas, tendo como meta mínima de 90% desse quantitativo, o que corresponde 576.900. A campanha será distribuída por três etapas de grupos prioritários e segue até dia 22 de maio.

Na primeira fase da campanha, foram vacinados no estado 37 mil idosos e 6.700 profissionais de saúde.

As pessoas que estão entre o grupo prioritário devem apresentar a carteira de vacinação e documento de identificação. O profissional da saúde, também deve portar comprovante para justificar que faz parte do grupo prioritário. As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) atendem das  7h30 às 16h30, de segunda a sexta-feira, nos 75 municípios do estado. O dia D da campanha será no dia 9 de abril, em um sábado. 

 A partir do dia  16 de abril, a campanha entra em sua segunda fase, desta vez, voltada a professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Já na terceira fase,  iniciada dia 9 de maio, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade serão  o público-alvo.

 Diante da situação de pandemia com o novo coronavírus, a gerente de Imunização da SES, Sândala Teles, orienta os municípios a adotarem iniciativas que evitem aglomerações. “Precisamos ter bastante cautela na vacinação dos idosos evitando aglomerações. Cada município tem autonomia para criar suas estratégias de vacinação. Alguns exemplos que podem ser utilizados é a vacinação em domicílio quando possível ou o aproveitamento de estruturas como escolas que estão fechadas, para criar postos de vacinação, além de evitar as filas, sendo empregada a distância de dois metros. O objetivo é imunizar com cautela para que tenhamos sucesso na campanha”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here