Em tempos de coronavirus, muita coisa mudou. Entre elas, a forma de viver em sociedade. Uma das novidades foi o isolamento social que pode ter dois efeitos: um deles é a ansiedade de querer controlar e acompanhar todas as notícias virtuais, sendo essa, uma fonte de grande angustia, já que as notícias estão mudando a todo momento e qualquer necessidade de controle será falha; o outro efeito é uma auto-observação e reflexão sobre a própria vida, escolhas e práticas cotidianas. Quem fala sobre o tema é a psicóloga do Núcleo de Educação Permanente da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, Silvia dos Anjos.

Ela explica que a auto-observação, poderá ser algo muito útil na vida da gestante, por exemplo, que terá a oportunidade de reordenar rotinas e focar mais no autocuidado. “Eu tenho convidado as pessoas a se reconectarem, a buscarem fazer as tantas coisas que idealizavam fazer em casa, mas não tinham tempo pelo excesso de trabalho. E em relação às crianças, estão sendo divulgados manuais de sugestão de brincadeiras e várias lives de contação de histórias”, disse Silvia.

Ela observou que é preciso primeiro buscar ajuda sua rede de apoio. “Nesse momento, encontros virtuais têm sido de grande ajuda para reduzir a sensação de solidão. Em seguida recomendo uma prática que possa ajudar a movimentar o corpo. O exercício físico libera bastante endorfina e oferece conforto para a mente. Depois busque redescobrir atividades em casa que sejam prazerosas para você”, orientou a psicóloga. Ela sugeriu a participação em curso online, a leitura de livros guardados, a culinária, ou mesmo a permissão para não fazer nada. “Essas são as primeiras sugestões que trago”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here