Nos próximos dias, a Fazenda da Esperança deixará de realizar o trabalho de recuperação de jovens afetados pelo flagelo da dependência química na unidade que foi erguida no município de Gararu, distante 150 km de Aracaju, pelo então Bispo Emérito da Diocese de Propriá, Dom Mario Rino Sivieiri, que morreu no último dia 03 de junho, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) aliado a complicações provocadas pelo diabetes.

Situada nas margens do Rio São Francisco a obra foi fundada por Dom Mario durante seu episcopado na Diocese de Propriá

A perda do controle da unidade ocorrerá porque o terreno onde está situada a comunidade terapêutica pertence a Diocese de Propriá e não foi passado em forma de doação para a Fazenda da Esperança. Diante disso, o atual Bispo de Propriá, Dom Vitor Agnaldo de Menezes, anunciou, por meio de nota divulgada na última sexta-feira, 26, a decisão de assumir o controle da fazenda de forma autônoma e dar continuidade ao trabalho de recuperação de vidas iniciado por seu antecessor.

“O que ocorre é apenas a transição da marca FAZENDA DA ESPERANÇA, que irá sair para dar lugar à FAZENDA DOM MARIO RINO SIVIERI, mas o trabalho social não será interrompido”, garantiu Dom Vitor. “É de total interesse da Diocese de Propriá intensificar e aperfeiçoar a obra fundada por nosso inesquecível Dom Mario, de modo a melhor atender as necessidades dos recuperandos que lá se tratam”, completou.

Dom Vitor: “Não há nenhum rompimento ou litígio entre a Fazenda da Esperança e a Diocese de Propriá”

Ainda em nota, o Bispo de Propriá afirmou que já está envidando esforços em prol de melhorias para a obra, dentre os quais destaca-se a elaboração da Fundação Dom Mario Rino Sivieri, “como forma de perpetuar o legado do nosso terceiro Bispo”. “Esclareço, ainda, que não há nenhum rompimento ou litígio entre a Fazenda da Esperança e a Diocese de Propriá, de modo que tal transição vem sendo feita num ambiente fraterno e de unidade entre ambas as instituições”, acrescentou o clérigo.

Com presença em todos os continentes do globo terrestre, a Fazenda da Esperança atualmente figura com a maior comunidade terapêutica da América Latina. Em Sergipe, suas unidades sediadas em Gararu e Lagarto foram erguidas por Dom Mario, que além de ficar conhecido por circular o mundo em busca de investimentos para a obra, também decidiu – com o aval do Papa Francisco – viver a sua aposentadoria episcopal junto aos acolhidos na Fazenda São Miguel, localizada no povoado Santo Antônio, em Lagarto.

Dom Mario era um dos grandes embaixadores da Fazenda da Esperança mundo afora. Na foto, ele acompanha o ex-governador Jackson Barreto em uma visita a unidade de Gararu

Diante disso, a reportagem do Portal Lagartense tentou obter maiores informações junto ao coordenador regional da Fazenda da Esperança, Roberto Xavier, mas não obtivemos êxito. Também não tivemos conhecimento de qualquer posicionamento emitido pela obra, que é presidida nacional e internacionalmente pelo padre lagartense Luiz de Menezes.

 

1 COMENTÁRIO

  1. TEMOS CERTEZA QUE O DESEJO DE DOM MARIO NÃO ERA ESSE DE SER HOMENAGEADO COM SEU NOME EM UMA DAS FAZENDAS DE RECUPERAÇÃO E SIM ELE SEMPRE LUTOU PELO PROJETO DA FAZENDA DA ESPERANÇA, NÃO ENTENDO PORQUE NÃO FEZ ISSO COM ELE AINDA VIVO? PORQUE SABIAM QUE ELE SERIA CONTRA, ACHO QUE A DIOCESE TEM MUITO COM O QUE SE PREOCUPAR COM VARIOS OUTROS PROJETOS SOCIAIS , MAIS QUEM SOMOS NÓS PARA JULGAR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here