Maria do Nascimento dos Santos, 78 anos, resistiu bem à infecção por Covid-19 e, depois de nove dias internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Boquim, unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), recebeu alta no último domingo, 5, retornando à sua casa, no município de Pedrinhas, completamente recuperada.

“Estou bem, graças a Deus”, declarou a paciente, salientando o cuidado com que foi tratada na unidade hospitalar. “Os médicos e enfermeiros foram muito bons comigo”, declarou.

Dona Maria do Nascimento, diabética e hipertensa, deu entrada na UPA de Boquim no dia 27 de junho, sentindo dores nas costas e enjoo, mas sem sintomas gripais e por causa disso, na família ninguém pensou em Covid-19. Ela conta que antes de procurar atendimento médico tomou remédio para as dores durante alguns dias, sem resultado. Foi quando decidiu buscar ajuda na UPA de Boquim.

Lá chegando, embora os sintomas não fossem os mais comuns para Covid-19, dona Maria do Nascimento foi internada e tratada em leito específico para a doença, uma atitude da equipe de acolhimento considerada sensata pelo superintendente da UPA de Boquim, Mário Jorge Trindade, levando em conta que a paciente testou positivo para o novo coronavírus.

Maria do Nascimento tem o perfil do grupo de risco da Covid-19: é idosa, hipertensa e diabética, comorbidades que podem complicar o quadro e até levar a óbito. No entanto, a paciente sequer precisou ser entubada, ficando somente com o uso de oxigênio, como destacou o superintendente da unidade.

Ela disse que não temeu quando ficou sabendo que tinha a Covid-19. “Eu não acreditava que era essa coisa toda que falam. Achava que era exagero. Agora, sei o que é a doença, o mal estar que ela causa e o perigo que passa que tem o vírus. Graças a Deus fiquei boa”, disse dona Maria do Nascimento, que recebeu alta consciente, orientada e respirando normalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here