A Polícia Civil retomou os atendimentos presenciais para o registro presencial de boletins de ocorrências nas delegacias de Sergipe. A exceção é para os casos que envolvem fatos não criminosos, como perda ou extravio de documentos. Nessas situações, o registo continua sendo feito exclusivamente pela Delegacia Virtual.

A retomada do atendimento presencial para as ocorrências que não envolvem casos graves foi autorizada pela portaria nº 13, de 14 de agosto de 2020, que leva em consideração a mudança de fase do Plano de Retomada, do Governo do Estado.

Nos casos de perda ou extravio de documentos de pessoas que residem fora do estado, o registro do boletim de ocorrência poderá ser feito presencialmente, exclusivamente, na Delegacia de Turismo (Detur), localizada na Orla de Atalaia.

Na portaria, o delegado-geral, Thiago Leandro, reitera que, mesmo com a reabertura das delegacias, continuam sendo adotadas todas as medidas necessárias ao enfrentamento à pandemia da Covid-19.

O registro on-line dos boletins de ocorrência continuam valendo, conforme complementou Rosana Freitas. “Então a população vai ter duas opções: tanto registrar na delegacia mais próxima da sua casa, como registrar através da Delegacia Virtual, que continuará aberta às diversas possibilidades oferecidas durante a pandemia, uma vez que devemos continuar com todos os cuidados de isolamento social”, salientou.

O controle da quantidade de pessoas para evitar aglomerações, a manutenção do distanciamento, assim como da ventilação dos ambientes e o não compartilhamento de objetos de uso pessoal, seguem sendo mantidos nas unidades policiais.

Investigações

Com a retomada do atendimento presencial nas delegacias, a Polícia Civil também irá ampliar a continuidade das investigações. “Estamos dando continuidade às investigações, buscando ampliar algumas que estavam suspensas, já que durante a pandemia estávamos priorizando as investigações de crimes mais graves e violentos. Agora todas as investigações estão sendo retomadas, mas logicamente respeitando um fluxo menos intenso nas delegacias, para também não colocar em risco o policial e a população”, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here