A Sociedade Lagartense de Amigos e Protetores dos Animais – SOS ANIMAIS, inscrita no CNPJ sob o nº 07.868.380/0001-20, foi criada no ano de 2005 por um grupo de amigos que cultivam o mesmo sentimento de amor e compaixão pelos animais e que tem no coração o desejo de ajudar de alguma forma a amenizar o sofrimento e salvar a vida principalmente dos animais abandonados e que sofrem diariamente crueldades em consequência da maldade de seres humanos que não cultivam qualquer respeito aos seres vivos.

Foi reconhecida de utilidade pública municipal em 04 de outubro de 2012 conforme Lei nº 470/2012 Município de Lagarto e reconhecida de utilidade pública estadual em 17 de julho de 2013 conforme Lei 7.677/2013 Estado de Sergipe.

Participou ativamente na elaboração e criação da Lei Municipal nº 576 de 03 de abril de 2014 que Institui no Município de Lagarto a  “ Campanha de Controle Populacional dos Cães e Gatos” e dá outras providências

A entidade é sem fins lucrativos e conta com a ajuda de voluntários, no que diz respeito à contribuição através de depósito em conta, acolhimento em lar temporário, divulgação de animais para adoção, resgates, organização de bazares, feirinhas de adoção entre outros.

A entidade não abriga animais, pois não possui abrigo, cumpri sua finalidade, dando suporte e orientação quanto ao tratamento de um animal resgatado, denúncias de casos de crueldades contra os animais, cobrando junto ao poder público campanhas de castração de felinos e cães machos e fêmeas, organizando feiras de adoções de animais de rua resgatados e reabilitados por protetores individuais, bem como, campanhas para arrecadação de ração,  medicamentos e outros materiais necessários aos cuidados dos animais, que são doados e que se encontram em lares temporários das pessoas que os resgatam e não tem condições financeiras para sustentá-los.

Cão resgatado paralítico e em seguida tratado e adotado
Cão abandonado com a pata arrancada no Pov. Brasília
Fofinha resgatada desnutrida e em seguida tratada

Além disso, a SOS conseguiu aprovação do Projeto de Lei de castração de animais de rua e animais de pessoas carentes com a comprovação de baixa renda. Sendo assim, a secretaria municipal de saúde aproveitou a lei, solicitou recurso público para implantar na zoonozes o sistema de castração que atualmente desenvolvem.

Com informações da Assessoria da SOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here