4244c999b93548a2

O senador Eduardo Amorim, PSDB, não esconde de ninguém o dom da ubiquidade de Heleno Silva, PRB, superintendente do Escritório de Sergipe em Brasília, que dá uma martelada no cravo da oposição e outra na ferradura dos governistas quando o assunto é a sucessão estadual.

Heleninho de Jesus, ops, Silva, quer espaço para disputar o Senado – Escritório de Sergipe em Brasília empresta-lhe status de secretário de Estado. Para viabilizar seu nome, ele beija ora a bochecha de Jackson Barreto, PMDB, ora a de Eduardo Amorim. Quem lhe dará mais?

Eduardo Amorim, com aquela discrição só comum aos passarinhos, diz candidamente para esta coluna: “Heleno Silva vem aqui frequentemente no meu gabinete, e ele quer ser candidato ao Senado”.

E completa o senador pré-candidato ao Governo de Sergipe: “Se não fosse para admitir ser do nosso lado, talvez ele não admitisse vir aqui”. O aqui é o Gabinete. Se for mais claro, embaça, né senador.

E depois Jony Marcos, o deputado federal do campo de Heleno Silva, quer ir à forra com o pré-candidato a senador do PT, Rogério Carvalho, que quer tirar-lhe a prova dos nove dessa duplicidade do PRB. Fazer o quê?

fonte: jlpolítica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here