PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
post
page
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
post
page
Publicidade

Relatório da CPI vai propor 17 mudanças na legislação

O relatório da CPI da Pandemia vai propor 17 projetos com mudanças de lei ou na Constituição, que incluem a criminalização de fake news e alterações na lei de lavagem de dinheiro para coibir o financiamento de conteúdo falso.

O documento, que pode sofrer modificações com base no pedido de demais integrantes do colegiado, deve ser votado na próxima quarta-feira, 20.

No capítulo dedicado ao assunto que consta na minuta obtida pela CNN, o senador Renan Calheiros sugere uma proposta que tipifique e estabeleça punições para o crime de extermínio; além de definir qualificadoras mais gravosas em casos de crimes contra administração pública praticados em situação de calamidade pública ou emergência de saúde.

Também consta a recomendação para que seja fixado um prazo para análise da denúncia de crime de responsabilidade contra o presidente da República, ministros e outras autoridades.

Há ainda a sugestão para a criação de um projeto para o pagamento de pensão especial a crianças e adolescentes órgãos em decorrência da Covid-19.

Além disso, para evitar a propagação de tratamentos sem eficácia comprovada, o relator sugere mudar a lei de criação do SUS para incluir a definição de que os serviços públicos serão embasados nas melhores evidências científicas disponíveis.

Em caso de serviços verticalizados, também há sugestão para impedir a interferência de operadoras de saúde no tratamento de pacientes, como o caso da Prevent Sênior, que administra seguros e hospitais.

Há ainda o pedido para estabelecer que todas as espécies de bancos tenham o termo indicado no nome em língua portuguesa, impedindo outro idioma.

A intenção é evitar casos como o do Fib Bank que, apesar do nome, não é uma organização financeira e emitiu uma carta fiança para viabilizar o contrato da vacina indiana Covaxin, posteriormente cancelado pelo governo federal em decorrência das denúncias reveladas pela CPI.

Fonte: CNN Brasil

Publicidade