PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
post
page
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
post
page
Publicidade

Acusado de matar soldado da PM é condenado a 37 anos de prisão

Na última terça-feira, 23, Luís Fernando Rocha dos Santos foi condenado a 37 anos e 11 meses de prisão, pela morte do soldado da Polícia Militar de Sergipe Genésio Monteiro da Cruz, de 30 anos, na noite do dia 25 de agosto de 2019 durante uma cavalgada, no povoado Pedrinhas, no município de Areia Branca.  O julgamento ocorreu no município de Laranjeiras, com as portas fechadas a pedido da defesa.

Casado, pai de dois filhos e lotado no 11º Batalhão de Polícia Militar (11°BPM), situado em Tobias Barreto, o soldado Genézio Monteiro estava atuando como parte do efetivo extraordinário escalado para a festa ocorrida em Areia Branca, onde foi alvejado com um tiro na boca ao tentar conter a ação de um homem armado que iniciou um tiroteio no evento. O policial chegou a ser socorrido, mas sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu.

O corpo de Genézio foi sepultado no município de Lagarto em uma cerimônia que contou com a comoção popular e honras militares que percorreram a cidade. A ação teve a participação de policiais civis, militares, bem como de integrantes da Caatinga, do GATI, do Grupamento Tático Aéreo, do Batalhão de Choque, das Guardas Municipais de Lagarto e Simão Dias e de agentes do Departamento de Trânsito e Transportes Urbanos (DTTU).

Publicidade