“A Deso coloca em suas obras uma placa pedindo desculpas pelo transtorno, mas salientando que os benefícios serão permanentes. No caso de Lagarto, reconhecemos o benefício da obra, claro. Mas os transtornos  têm sido também permanentes. Não é possível aceitar isso de forma passiva. Por isso fui até o governador para discutir uma solução para o caos que a Deso deixou nas ruas de Lagarto”, reforçou Hilda Ribeiro.

53ccc508 af36 4ecd b213 c47227c4e171

Para a prefeita, cabe ao governo estadual chamar para si a responsabilidade. “Afinal de contas, a Deso é uma empresa do Estado. Se foi uma empresa do governo que fez isso, cabe ao governo encontrar uma solução. E eu saio satisfeita dessa reunião, pois Belivaldo se mostrou disposto a encontrar soluções”.

NOVA OBRA

Durante o encontro também foi discutida a possibilidade de renovação da concessão, para a Deso, dos serviços de abastecimento e saneamento em Lagarto. O deputado Gustinho Ribeiro alertou para a utilização política que a oposição em Lagarto tem feito desse tema. “O governador se mostrou sensível aos pleitos da prefeita Hilda e colocou a necessidade da renovação da concessão, para que o governo receba recursos federais para duplicar o abastecimento de água. É claro que é uma obra importante não só para Lagarto, mas para a região Centro-Sul. Mas as coisas têm que ser bem feitas e não se deve utilizar politicamente isso, como a oposição tem feito, pois se trata de um assunto sério, que influencia na vida das pessoas e no futuro da cidade”, disse Gustinho.

E o deputado complementou “Por exemplo, a obra de saneamento é importante e necessária, mas a Deso fazer a obra e acabar com a mobilidade urbana lagartense é um desrespeito ao nosso povo. Por isso viemos cobrar do governador um posicionamento”, ressaltou o parlamentar, destacando a boa receptividade de Belivaldo ao tema. “O governador demonstrou que conhece o problema e que buscará soluções, numa demonstração positiva de espírito público, que é algo essencial no enfrentamento de problemas dessa magnitude”.

Ao final do encontro, Hilda Ribeiro se comprometeu a levar ao jurídico da prefeitura, para uma avaliação criteriosa, os termos do contrato de concessão. “Quero tranquilizar o povo lagartense no sentido de que só tomaremos uma decisão quando o governo estadual se comprometer com a recuperação das vias que a Deso destruiu. É uma questão de honra, pois não podemos ser coniventes com uma prestação de serviço falha e que tem dado tanta dor de cabeça ao povo lagartense”, finalizou Hilda Ribeiro.

231b0a49 6534 4338 8c1c 3c7d091fd370

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here