Preso desde o dia 22 de fevereiro, o prefeito licenciado de Lagarto, José Valmir Monteiro (PSC), está emocionalmente abalado e ansioso para sair do cárcere. Foi o que informou o seu advogado no caso do Matadouro Municipal de Lagarto, Evânio Moura, em entrevista concedida ao Portal Lagartense na última sexta-feira.

Valmir teve seu pedido de Habeas Corpus negado no último dia 30

“Logicamente, quem está na prisão deseja sair. Já são 75 dias de prisão e ele está abalado psicologicamente. Ele teve alguns problemas de saúde nos primeiros dias e está sob efeito de medicação”, comentou o advogado.

Questionado sobre o tipo de medicação, Evânio disse que não sabia e que, por questões éticas, também não poderia informar. Entretanto, informou que o prefeito tem sido acompanhado por um psiquiatra. “Valmir é atendido a cada 15 dias, e algumas medicações ele pediu para manter”, destacou Evânio.

O processo no TJSE

Sobre os próximos passos da defesa do prefeito diante da decisão do colegiado em negar o Habeas Corpus, no último dia 30, Evânio Moura disse que somente está aguardando a publicação do acórdão para recorrer ao pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). Uma vez que a última decisão não foi unânime.

Além disso, Evânio informou que, em caso de derrota, a defesa recorrerá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Contudo, o mesmo se disse surpreso com a decisão do colegiado de desembargadores. “Com todo o respeito que tenho ao judiciário e suas decisões, acho que está havendo um rigor excessivo, porque bastava afastá-lo do exercício do cargo, o que evitaria que ele praticasse novos equívocos administrativos”, criticou o advogado.

 

 

4 COMENTÁRIOS

  1. é incrível como vcs defendem quem rouba e rouba tando do nosso município, dinheiro meu , dinheiro do povo, o resto vcs tratam como bandidos , expõe tira foto e tal, agora quando é um ladrão safado como esse, que vive de roupar nosso municio, vcs falam que ele ta abalado, abalado seus filha da puta ta é quem está no hospital agora morrendo e não tem medico, abalado tá quem não tem o que comer, ou o pai de família que precisa sair de casa de madrugada para catar latinha para poder levar o pão para casa, parem de defender esse bando de bandido, que roupa do povo e muitos morrem por conta desses roubos …

    • Muuuito bem colocado! Ladrão tanto quanto os outros que furtam celular por aí pela cidade!
      Tem que pagar!! Tem que sofrer mesmo pra servir de lição pra ele e pra os outros.

  2. Esse hospital já vem a alguns anos em decadência administrativa. A justiça já devia ter afastado estas pessoas que estão brincando com a saúde pública. E fazer uma auditoria neste hospital, para ver onde está indo os recursos que chegam ao hospital.
    Com a palavra os senhores promotores de justiça.

Deixe uma resposta para Jj Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here