Justificativa tem relação à recente cassação dos direitos políticos por conta de um processo.

É com essa frase que o ex-deputado Rogério Carvalho, atual presidente do PT em Sergipe, se defende de uma condenação por improbidade administrativa, possivelmente, cometida no ano de 2007 quando era secretário de Saúde do Estado.

O gestor teria dado ordem para efetuar o pagamento de uma conta de energia elétrica com multa, o que não é permitido dentro da Gestão Pública. Rogério teve recurso negado, recentemente, pelo Tribunal de Justiça de Sergipe, no último dia 17.

“Venho sendo perseguido por uma conta de energia que foi paga com multa em 2007. Em função de ter pago com multa, houve uma glosa, que me gerou, em 2010, o registro de minha candidatura suspenso e concorri sob liminar”, explica Rogério em entrevista ao radialista George Magalhães.

E complementa: “não há dolo, não tive a intenção. O conceito de improbidade é muito claro, tem que haver a intenção. Tive a intenção de salvar vidas”.

Futuro Político

Questionado sobre garantias do PT em participar de uma chapa majoritária com Jackson Barreto, Rogério afirma que o partido tem um eleitorado forte e definido e as pesquisas revelam isso.

“Não vejo problema em fazer uma aliança com Jackson Barreto, até porque Jackson esteve com a gente no momento do Impeachment da presidente Dilma. A não ser que ele tenha projeto contrário à reconstrução do país. Temos um eleitorado forte e definido e as pesquisas revelam isso. Na eleição passada, o PT foi o partido que mais teve voto para deputado estadual e federal”, finalizou Rogério.

Fonte: Jornal da Cidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here