Diante dos casos suspeitos e confirmados pelo novo Coronavírus (Covid-19), tornou-se muito recorrente o uso das máscaras descartáveis, em busca de prevenção, mas será que esse uso cotidiano está correto e esta é a melhor forma de se prevenir? Para esclarecer e orientar a população, a enfermeira do Núcleo de Segurança do Paciente da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Hellen Christiane Araújo, dá dicas de como e quem deve usar as máscaras.

“Antes de colocar ou retirar as máscaras, é necessário higienizar as mãos, esse deve ser o primeiro passo. Além disso, a máscara deve cobrir a boca e o nariz e ser ajustada com segurança. As hastes laterais nunca devem ser dobradas. Ela deve ser removida por trás, a parte da frente nunca pode ser tocada, para evitar a contaminação. A máscara deve ser substituída por uma limpa e seca, sempre que estiver úmida, elas não podem ser reutilizadas, além disso, as máscaras de pano não devem ser utilizadas”, enfatiza Hellen.

Além de saber como usar, a população também precisa saber quem deve e precisa usar. Essa atitude auxilia tanto na prevenção como evita o uso desnecessário das máscaras e a falta delas no mercado. Atualmente, somente os cuidadores de pessoas com suspeita ou confirmação de coronavírus, os profissionais de saúde, as pessoas que estiverem gripadas ou com sintomas respiratórios, além delas, os pacientes com imunidade comprometida, como: pacientes que estão em processo de quimioterapia ou que utilizam imunobiológico, estes já fazem o uso indicado pelo médico cotidianamente. O uso das máscaras deve ser feito somente pelas pessoas que necessitam.

Para as pessoas que utilizarão as máscaras, somente o uso dela não é suficiente, deve ser somado aos outros cuidados, como higienização correta das mãos com água e sabão ou álcool 70%, evitar aglomerações de pessoas e tocar os olhos ou nariz. Esses cuidados também devem ser aplicados às pessoas que não precisam das máscaras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here