Há dois anos o Governo do Estado de Sergipe vem realizando o pagamento do 13º salário dos servidores de forma parcelada e em 2017 não será diferente. De acordo com a Secretaria de Comunicação do Governo, os funcionários poderão fazer a antecipação do benefício no Banco do Estado de Sergipe (Banese), por meio de empréstimo, ou receber em seis parcelas a partir do vencimento no mês de janeiro de 2018. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores do Fisco em Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedrosa, essa forma de pagamento é prejudicial a todos os trabalhadores do executivo, que já estão, inclusive, com perdas salariais de 15%. “Nós contestamos esse pagamento parcelado. O governo não tem transparência em relação à real situação financeira e fica utilizando o discurso de falência do governo para justificar os atrasos na folha de pagamento dos servidores”, desabafa Pedrosa. 

Segundo o presidente, desde 2015 os sindicatos, de maneira geral, têm solicitado ao Governo a realização de reuniões para aprofundar sobre a questão financeira do Estado, porém, até hoje nada aconteceu. “Pela análise que o Sindifisco faz das contas do governo, na realidade sabemos que ele não quer priorizar a folha de pagamento, porque não é falta de recurso. O que ele tem feito é arrochar o salário dos servidores”, acrescenta.

Pelo estudo das contas do governo feito pelo Sindifisco, em dezembro de 2012 a folha de pagamento total do Poder Executivo, incluindo servidores ativos e inativos, era de R$ 3,6 bilhões. Em dezembro de 2016 a folha subiu para R$ 4,156 bilhões, apresentando um crescimento de 15,7%. Por outro lado, a receita corrente líquida em dezembro de 2012 era de R$ 5,2 bilhões e passou para cerca de R$ 6,8 bilhões, ou seja, houve um crescimento de 29,9%. 

“O crescimento na receita corrente líquida foi quase o dobro do que cresceu a folha, com 29,9%. Como é que o estado não tem condições de fazer o pagamento da folha em dia? Está provado que o governo não tem é prioridade. Ele quer simplesmente justificar uma falência do estado, mas, o objetivo dele é não corrigir a folha salarial dos servidores, que estão há cinco anos sem correção da inflação. O atraso quem está fazendo é o governador Jackson Barreto”, disse Pedrosa.

Fonte: Jornal da Cidade.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here