Na última segunda-feira, 23, o Ministério da Educação promoveu uma mudança no comando da Universidade Federal de Sergipe ao afastar o reitor Valter Joviniano e nomear provisoriamente a interventora Liliádia Barreto, professora do Departamento de Serviço Social da UFS. A mudança no comando da instituição foi divulgada no Diário Oficial da União.

A medida foi tomada após a agitada eleição da UFS, na qual houve troca de acusações entre chapas. Como resultado, o Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito para apurar as denúncias feitas pelo Sintufs, que davam conta de supostas irregularidades durante a votação virtual da lista tríplice, para escolha do novo reitor e vice-reitor.

Após a decisão do MEC, o Sintufs emitiu uma nota de repúdio à intervenção. “Temos reitor eleito pela comunidade acadêmica, o prof. André Maurício, e lutaremos para que seja respeitada a vontade popular”, diz a nota que culpa “a sanha golpista da administração da UFS” pela intervenção. A UFS ainda não se manifestou sobre o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here