Na última segunda-feira, 23, a agência espacial chinesa realizou o lançamento rumo à parte oculta da lua da sonda batizada de Chang’e-5. Ela realizará uma missão de 23 dias cujo objetivo será o de colher e entregar à Terra as primeiras amostras lunares desde a década de 1970.

Em Sergipe, por conta da missão espacial, muitos cidadãos aproveitaram o escuro da noite para avistar um clarão que se movia pelo céu e, minutos depois, desaparecia.  Com isso, acabaram surgindo, de forma bem humorada, várias especulações que iam desde a vinda de alienígenas, até o fim do mundo. 

Mas não foi nada disso. A verdade é que a sonda foi lançada por volta das 3:30pm, horário de Washington – que seria 17h30 em Sergipe – no Centro de Lançamento de Satélites de Wenchang e, devido a sua rota, já era esperado que ela fosse vista a olho nu em algumas regiões do Brasil. Portanto, o clarão visto por vários cidadãos era apenas o reflexo da luz do sol sobre a sonda.

Segundo informações oriundas da China, a sonda deve chegar à lua até o final deste mês e retornar à Terra em meados de dezembro. Já em solo lunar, a sonda coletará poeira e rochas lunares, escavando o solo a uma profundidade de dois metros e, em seguida, enviando-os de volta à Terra. Com isso, os cientistas pretendem entender a história da lua. 

Trajeto realizado pela sonda chamou a atenção de nordestinos

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here