Um novo método contraceptivo masculino foi desenvolvido para que casais evitem a gravidez. Esse avanço nem se compara com os demais remédios que o mercado nos oferece há tantos anos. Quem está por trás da novidade é a Fundação Parsemus, uma entidade americana sem fins lucrativos.  O objetivo principal dessa entidade é encontrar alternativas menos agressivas ao corpo e independentes das indústrias farmacêuticas.

É ou não é um grande desafio?

Nos últimos anos, um grupo de pesquisadores vem trabalhando no projeto do anticoncepcional masculino, que passou a se chamar Vasalgel, pois se trata de um hidrogel injetável sintético. O remédio tem uma consistência gelatinosa e é totalmente sem hormônios. Basta uma única aplicação para que o casal fique protegido da gravidez por um ano. O efeito é o mesmo da vasectomia, a diferença é que pode ser reversível a qualquer momento.

O Vasalgel ainda não está sendo comercializado, nem se sabe quanto vão cobrar por ele, mas a ideia é disponibilizá-lo no mercado já no próximo ano. Os efeitos colaterais são muito pequenos, o que o torna uma opção segura. Para utilizar, basta injetar o gel sintético no ducto deferente, ou seja, no mesmo lugar por onde passa o espermatozoide. A aplicação não é agradável, mas também não é nenhuma tortura.

E como é o efeito durante o ato?

O líquido seminal segue para o órgão genital feminino normalmente, mas os espermatozoides são barrados, como se passassem por uma peneira.

 

Caso o homem se arrependa no meio do caminho, pode reverter com uma aplicação à base de bicarbonato de sódio. Essa reversão ocorre porque o bicarbonato liquefaz o gel, permitindo a passagem dos espermatozoides outra vez. Todo o procedimento, tanto o da proteção quanto o da prevenção, deve ser manipulado por um médico especialista. Ou seja, será impossível que o homem faça tudo sozinho em casa. Vários testes foram realizados em animais.

Em 2015, os experimentos foram feitos em coelhos. Durante um ano, os roedores ficaram estéreis, só depois voltaram a procriar. Três babuínos também serviram para a experiência e ficaram de 10 a 15 meses sem engravidar nenhuma fêmea. O Vasalgel nunca foi testado em humanos, mas será em breve. A Fundação Parsemus necessita de recursos para produzir os remédios em massa. Toda essa ideia teve inspiração na Índia, vale destacar isso.

O médico indiano Sujoy K. Guha já vem utilizando uma fórmula própria há 15 anos para prevenir a gravidez de casais que moram na região. A comercialização para outros países, porém, é proibida. Embora a técnica seja a mesma do Vasalgel, a fórmula é diferente.

Fonte: Cura Pela Natureza

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here