O serviço de otorrinolaringologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), vai começar a oferecer tratamento cirúrgico para a perda de olfato como sequela de Covid-19, outras viroses, trauma craniano e situações pós-cirúrgicas.

De acordo com chefe da Unidade de Cabeça e Pescoço do HU, Ronaldo Carvalho, “a cirurgia é considerada pioneira e pode devolver qualidade de vida aos pacientes, além de integrar toda a parte de ensino, resultando em um importante avanço na formação profissional”, disse.

Segundo a UFS o serviço iniciou na modalidade de portas abertas, ou seja, inicialmente, foram selecionados os pacientes que necessitam desse procedimento, e caso a fila torne muito grande, será organizado de outra maneira.

O especialista explicou que 85% das pessoas que tiveram a Covid-19 sintomática desenvolvem a anosmia. “Desse número, 30% ficam com recuperação parcial e 5 a 10% com perda definitiva. Nesses casos, por mais que se trate com medicamentos e com fisioterapia, não se obtém sucesso. Isso acontece porque o vírus que causa a Covid-19 tem uma preferência pela mucosa nasal”, detalhou o médico.

O serviço está sendo gerido por uma equipe multidisciplinar, liderada pelo otorrinolaringologista Ronaldo Carvalho e pelo especialista em microcirurgia de nervos periféricos, Alex Carvalho. O procedimento cirúrgico consiste na transferência de ramos do nervo oftálmico para a mucosa dentro do nariz com a interposição de enxertos nervosos.

Quem tiver interessado deve solicitar ao seu médico um encaminhamento para o ambulatório de Microcirurgia em Otorrinolaringologia do HU e comparecer à secretaria do serviço com o encaminhamento e os documentos de identificação pessoal. A equipe responsável irá recepcionar o paciente e proceder às avaliações necessárias, a fim de concluir se o interessado preenche os requisitos para fazer a cirurgia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here